DOMINGO DE RAMOS INICIA CELEBRAÇÕES DA SEMANA SANTA

15/04/2019 - 13:44

Neste dia 14 de abril, a Igreja celebrou o Domingo de Ramos, dando início à Semana Santa. O Evangelho do dia corresponde à leitura de São Lucas. O primeiro (Lc 19,28-40), narra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, já o segundo (Lc 22,14-23,56) traz a narração da Paixão de Cristo. A celebração recorda que Cristo é o Rei que não vem como um dominador, mas como Aquele que serve a seu povo (cf. Mc 10,35-45).  

O administrador apostólico, dom Francisco Biasin, ressaltou que o amor de Jesus não é um amor anônimo, mas sim pessoal. E não é um amor individualista, mas é um amor aberto para todos aqueles que os seguem. "É pela Igreja  enquanto comunidade dos discípulos e discípulas do Senhor por quem Jesus sofreu. É um amor, um sacrifício. Os destinatários somos todos nós. Esse amor pessoal de Jesus uma vez que que toca nosso coração e a nossa  pessoa, mais do que exigir, pede nosso retorno. Se Ele nos amou, nós, que experimentamos do seu amor, devemos amar. Se ele se entregou por nós, também  somos chamados a nos entregarmos pelo nossos irmãos", disse. 

Dom Francisco lembrou que uma das características de Jesus é sua predileção pelos mais necessitados e que todos que nEle crêem devem usar seu exemplo. "Essa é a dinâmica da semana santa. Deus ama, resgata, redime e liberta para que nós, uma vez amados, resgatados e libertos façamos a mesma coisa com os irmãos que estão ao nosso redor. Se tem alguns prediletos de Deus são aqueles que experimentam na sua vida a dor e o sofrimento,  os mais vulneráveis da sociedade. Portanto é o amor que Ele nos investe que nós devemos entregar aos irmãos e às irmãs" disse.  

Ainda de acordo com dom Francisco, a Semana Santa que se inicia neste domingo deve ser parte de um processo de conversão diária."Nesta Semana Santa devemos participar das celebrações mas em vista do amor que se espalha, que não fica parado dentro da celebração da Igreja, mas que vai e flui dentro da vida dos irmãos e irmãs , sobretudo os mais vulneráveis", disse dom Francisco durante sua homilia na igreja Nossa Senhora das Graças, em Volta Redonda.